• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Mais de 20 mil pessoas contra a Reforma da Previdência, em protesto realizado Campo Grande

#LutePelaSuaAposentadoria: Delegações de mais de 42 municípios presentes

Publicado: 22 Março, 2019 - 17h07

Escrito por: Sérgio Souza Júnior (atualizado às 17h30 para acréscimo de informações)

notice

Mobilização 22 Março Campo Grande - MS Mobilização 22 Março Campo Grande - MS Na manhã desta sexta-feira (22), a concentração do Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência, reuniu milhares de pessoas na Praça do Rádio, em Campo Grande.

Os manifestantes fizeram um “enterro” simbólico da Reforma da Previdência e seguiram em caminhada pelas ruas do centro da cidade.  

 “Já somos mais 20 mil pessoas pelas ruas de Campo Grande, agora é a unidade da classe trabalhadora que importa, este projeto encaminhado pelo Bolsonaro ao Congresso Nacional, é para acabar com sua previdência, é para acabar com a sua aposentadoria, vamos à luta rumo a nossa greve geral, para derrotar essa proposta" disse Jaime Teixeira, Presidente da Fetems, durante a manifestação.

"A CUT está realizando atos em todo o país. Estamos nos preparando para a greve geral, contra a Reforma da Previdência. Ou enterramos a Reforma ou ela enterra a gente", afirmou Sueli Veiga, da Executiva Nacional da CUT e Vice-Presidenta Fetems.

“O movimento superou nossas expectativas, este foi um grande aquecimento que aconteceu, rumo a nossa greve geral. A estratégia de visita aos senadores e deputados será retomada na semana que vem e também vamos explorar bastante as redes sociais, porque a partir do momento que a população entender o que é esta proposta da reforma da previdência, eles vêm para o nosso lado, eles vêm pra luta”, afirmou Élvio Vargas, Presidente do Sinergia-MS e membro do Fórum Estadual Contra a Reforma da Previdência.  

Após a caminhada, foi feito um ato em frente ao Banco do Brasil, no centro da cidade, conforme a organização do protesto, foi uma forma de “dar um recado aos banqueiros e ao Bolsonaro” para dizer que o movimento é contra a entrega da previdência pública aos banqueiros.

Durante o ato, os Deputados Federais, Vander Loubet (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT), declararam apoio ao movimento e que votarão contra esta proposta.

Professores

Ainda no final da manhã, professores realizaram um ato relâmpago em frente da Secretaria Estadual de Educação, no Parque dos Poderes, durante a semana, mais precisamente no dia 21 de março, Maria Cecília atual Secretaria Estadual de Educação, encaminhou um ofício para a categoria onde afirmava “quanto à paralização dos profissionais de educação” e de que “na hipótese de adesão ao movimento paredista” os servidores teriam descontados este período de trabalho.

Esta situação pareceu ao movimento como um “ato de intimidação” à categoria, os/as profissionais em educação, que não perderam a oportunidade de lembrar à Secretária Maria Cecília, que Paralisação se escreve com “S” e não com “Z”.

Paralisação com Paralisação com

Mobilização 22 Março Campo Grande - MS Mobilização 22 Março Campo Grande - MS   

Mobilização 22 Março Campo Grande - MS Mobilização 22 Março Campo Grande - MS

Mobilização 22 de Março Campo Grande -MS Mobilização 22 de Março Campo Grande -MS

Mobilização 22 de Março Campo Grande -MS Mobilização 22 de Março Campo Grande -MS

Mobilização 22 de Março Campo Grande -MS Sérgio Souza JúniorMobilização 22 de Março Campo Grande -MS Sérgio Souza Júnior

carregando
carregando