• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Fora Bolsonaro em Campo Grande, cruzes e faixas em memória das vítimas da COVID-19

Manifestantes foram às ruas em todo o país, em protesto contra a grave situação que passa o povo brasileiro no momento em que o Brasil se aproxima da marca de 100 mil mortos pelo coronavírus.

Publicado: 07 Agosto, 2020 - 16h29 | Última modificação: 07 Agosto, 2020 - 17h37

Escrito por: Sérgio Souza Júnior com informações CUT Nacional

Sérgio Souza Júnior
notice
Divulgação

Sindicalistas e militantes de movimentos sociais estiveram pela manhã de hoje (7), no centro de Campo Grande, para pedir o impeachment do governo de Jair Bolsonaro.

“Esse governo não está preocupado com a vida das pessoas, o problema é que são os trabalhadores que estão pagando pela fatura, nesse momento que as pessoas estão precisando de um governo que acolha os trabalhadores e trabalhadoras, ele vem na contramão trazendo a retirada de direitos do povo”, disse Vilson Gregório, Presidente da CUT-MS.

O Dia Nacional de Luto e Dia de Luta em defesa da vida, é um movimento, uma ação nacional coordenada pela CUT, centrais sindicais, movimentos sociais, Frente Brasil Popular, entre outras organizações.

Nas cidades de Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá foram instalados outdoors em defesa da vida e relembrando a marca de 100 mil mortes oficiais, pela COVID-19.

Sérgio Souza JúniorSérgio Souza Júnior
Cruzes instaladas no canteiro da Avenida Afonso Pena
com a Rua 13 de Maio, em Campo Grande/MS

A falta de uma ação nacional coordenada, a postura do governo central frente a crise sanitária à qual foi comparada como uma "gripezinha" contribui para o avanço da pandemia e para atravancar a economia.

São mais de 12 milhões de desempregados no país, milhões de brasileiros tiveram redução de salário ou perderam seus empregos durante a pandemia e o governo de Jair Bolsonaro, não tomou medidas efetivas de proteção ao emprego.

Para Vilson Gregório, “a sociedade está vendo quem é esse governante Bolsonaro, ele tem seu público e tal, mas nós encontramos muitos bolsominions arrependidos hoje no protesto, muita gente já se arrependeu de ter votado nesse lixo desse governo que tá aí”.

“É muita indignação que vemos como o governo central tá lidando com os hospitais, com a saúde, o governo deveria atuar para salvar vidas nesse momento, mas ele não fez nada de efetivo desde que entrou, a não ser brincar de governar. Por isso nós estamos nas ruas, pelo Fora Bolsonaro, nosso recado está dado”, disse Vilson.

Mosaico das Mulheres

No Mato Grosso do Sul, as militantes feministas participaram ativamente do Dia Nacional de Luto e de Luta. Elas se organizaram nas redes sociais para a produção de um mosaico que juntou várias imagens de mulheres militantes que posaram com cartazes em defesa da vida e pelo Fora Bolsonaro.   

Também foi produzido um vídeo para exibição em painel de Led nesta sexta-feira (7), transmitido ao lado do ato oficial pelo Fora Bolsonaro em Campo Grande.

#ForaBolsonaro: impeachment é condição de mudança

Na Rádio Brasil Atual, o presidente da CUT nacional reforça que o sentido do Dia Nacional de Luta e Luto é realizar uma reflexão sobre a situação do país. Pensando em alternativas e somando esforços “para colocar o país de novo na rota do crescimento, democracia e justiça social. E da proteção da vida do nosso povo”. 

“O impeachment de Bolsonaro é condição fundamental para a gente mudar o destino desse país e a vida do povo brasileiro”, garante Sérgio Nobre. 

 

Sérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza JúniorSérgio Souza Júnior

CUT-MSCUT-MS
Arte dos outdoors instalados em Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá